História Das Caixas De Poupança Espanholas 1

História Das Caixas De Poupança Espanholas

A história das caixas de poupança espanholas remonta aos seus antecessores, os Pósitos e os Montes de Piedade, em torno dos séculos XVII e XVIII em Portugal; os Montes de Piedade italianos são muito anteriores ao século XV.

São desenvolvidos como instituições de crédito, sem fins lucrativos, com o propósito de incentivar a poupança popular e atenuar as necessidades dos mais pobres e proporcionar um mínimo de suspeita social. Em Espanha, existem antecedentes remotos com as arcas, os pósitos e montepíos corporações de caridade que provê empréstimos com garantias prendarias em condições favoráveis. Os posteriores Montes de Piedade, que se uniram com as caixas de poupança nasceram no século XVIII, segundo o paradigma construído para o Sacro e Real Monte de piedade das Almas do Purgatório de Madrid.

No século XX, iniciou-se o modo de fusões e concentrações, que continuou no século XXI. A bolha imobiliária espanhola e a consequente recessão imobiliária espanhola 2008-2014 provocou a fusão, assim como a nacionalização de algumas caixas de poupança. 2008. O resto das caixas que existiam antes desse método desapareceu ou ficou fundações de diversos tipos.

A origem das caixas de poupança está ligado historicamente às organizações de tipo de caridade, de forma especial para os Montes de Piedade. Estes surgiram na Itália do século XV, a iniciativa dos franciscanos, que concediam empréstimos prendarios sem interesse pra satisfazer tuas necessidades mais elementares.

Inicialmente, tal as quantidades dadas como taxa de administração e se nutrem de esmolas e doações que os monges imediatamente de umas pessoas abastadas. Não obstante, esses recursos logo se mostraram insuficientes e há a indispensabilidade de cobrar juros, evento que provocou críticas dentro da Igreja católica. Essas avaliações não seriam aquecidas até que o Quinto Concílio de Latrão em 1515, foi admitida a probabilidade de começar um moderado interesse por empréstimos prendarios.

O Concílio de Trento (1545-1563) proclamou o feitio beneficente dos Montes de Piedade. No século XVIII, os Montes de Piedade são patrocinados na iniciativa real, mantendo-se a inspiração de caridade-religiosa de teu funcionamento. À capacidade que as circunstâncias socioeconômicas foram mudando, se criaram os próprios Montes de Piedade, Caixas de Poupança, para incentivar a poupança, entre as classes mais humildes.

  • 1 Aspectos geográficos 1.1 Ambiente natural
  • quatro Cidadela Robledo
  • 1625: Honoré d’Urfe, escritor preciosista francês (n. 1568)
  • O restaurante portenho Chinês Central
  • 4 Anos de 1980
  • Charai Cambojano que assim como dominam o idioma tampuan

no encerramento do século XVIII e começo do XIX, verifica-se a expansão dessas corporações em países como Alemanha e Inglaterra, onde a reforma protestante representou a rejeição à abordagem piedoso dos Montes de Piedade. As primeiras caixas de poupança fundou-se na Alemanha durante a segunda metade do século XVIII.

Os Pósitos são os precursores dos Montes de Piedade. Aparecem no decorrer do Antigo Regime, tendo lugar o teu impulso ao longo dos séculos XVII e XVIII. Sua principal missão era fazer estocagem de grãos (principalmente de trigo e centeio) para prestárselos aos lavradores, em épocas de escassez, com rendimentos moderados.