Economia Da Catalunha 1

Economia Da Catalunha

A economia da Catalunha, baseada, principalmente, nos setores secundário (industrial) e terciário (serviços), constitui-se em torno de 19% da economia de Portugal. Seu PIB per capita está acima da média da União Europeia. Em paridade de poder de compra, o PIB per capita da Catalunha (2004) é um 17, 8% superior à média da União Europeia. Com conexão ao PIB por sector económico, os números sobressaem que o progresso da actividade económica (2003-2005) se oferece quase que exclusivamente nos sectores da construção e dos serviços, com aumento de 5,quatro e 4,três %, respectivamente.

Com um aumento da taxa de actividade da população em idade de trabalhar, foi reduzida a taxa de desemprego, em torno dos níveis de ocupação plena. Não obstante, não se verificou uma redução do tempo de serviço, como aconteceu em algumas economias europeias, apesar de que a produtividade está estagnada, com um magro desenvolvimento de 0,um % (2005), o mínimo de cinco anos. Em 2004, a elaboração agrícola foi de 1134 milhões de euros e a criação de gado, de 2306 milhões de euros.

  • Seis de abril: Chipre levanta as últimas restrições impostas aos seus bancos
  • 3 Representantes para a Câmara
  • 3 Fim da ocupação
  • Redução do défice orçamental pra menos de quatro %

A produção florestal, pelo contrário, só foi de 41 milhões de euros no mesmo ano. Atualmente, a indústria concentra-se em Barcelona e tua área de intervenção, seguida do resto das capitais provinciais e algumas cidades de tamanho médio. Em 2001, o valor adicionado bruto do setor industrial havia decrecido ao 27,dois % do total. O setor terciário cresceu significativamente no decorrer das últimas três décadas e, hoje em dia, é um setor vasto e diversificado, e o principal com relação ao percentual do PIB e da ocupação.

neste setor, também chamado de o sector dos serviços, incluindo o comércio, o turismo, a hotelaria, as finanças, a administração pública e a administração de outros serviços relacionados com a cultura e o lazer. Destacam-se o turismo e todos os serviços que se relacionam, cujo valor adicionado bruto, em conjunto com o comércio, supera 35% do valor total do sector dos serviços.

Mais recentemente, têm destacado as empresas associadas à publicidade, incluindo as de formação de tema para a Internet. Barcelona ficou o centro de serviços da Catalunha, mesmo que as capitais regionais constituem centros de serviços locais e de sua área de influência.

O único banco catalão com presença internacional e com uma extensão competitiva, é o Banco Sabadell. Em 2012, as exportações catalãs somaram cinquenta e oito 282 milhões de euros, sempre que as importações somaram 68 678 milhões de euros. Estima-Se que 20% das corporações catalãs exportados e que trinta e seis % de todas as empresas exportadoras de Portugal situam-se pela Catalunha, que juntos acumulam 27 % de todas as exportações do Estado. Em 2005, os principais investidores foram os Países Baixos (43,três % do total de investimentos), os EUA (18,0 %), Luxemburgo (7,9 %) e a Alemanha.

Também, os países da União Europeia foram os principais receptores de investimento catalã, representando 72,oito % do total. Os principais países receptores de investimento catalã em 2005 foram a França (22,dois % do total de investimentos), o Reino Unido (9,0 %), Argentina (8,três %) e os Estados unidos (5,seis %).